A. F. Aveiro, Formação, — Terça-feira, 4 Abril 2017, 15:49 — 0 Comentários

Exemplos de fair-play

Travassô x Lourosa (Infantis)

Este último fim-de-semana ficou marcado positivamente por duas acções de fair-play, em Travassô e em Pardilhó, que dignificam e muito o futsal de formação aveirense.

O primeiro caso conhecido foi o do jogo de Infantis entre AD Travassô e Lusitânia FC de Lourosa. Como a formação lourosense se apresentou apenas com 4 atletas, o clube da casa, orientado por Sandro Lopes, reduziu também a sua equipa e realizou todo o jogo com um número de atletas igual ao do adversário. Pelo gesto, o Travassô foi “brindado” com a mostragem do cartão branco.

O outro caso conhecido desta semana veio do jogo entre ACR Saavedra Guedes e GRC Dínamo Sanjoanense, realizado na passada sexta-feira à noite, em Pardilhó. Os treinadores das duas equipas – Pedro Arrojado e Miguel Rosário, respectivamente – decidiram que o jogo terminava a 2 minutos do fim para efeitos de resultado, de maneira a dar a oportunidade de jogar a Rui Silva “Ruizinho”, um jovem de 19 anos com limitações físicas que defende as cores do emblema pardilhoense desde 2013-2014. Este procedimento já tem sido tido em conta noutros jogos, com outros adversários, mas cabe-nos a todos amplificar este tipo de notícias, por um futsal aveirense melhor.

Foto: Lusitânia de Lourosa – via Facebook